Novo Sicom Consulta é apresentado aos técnicos do TCEMG

Último FPM de novembro entra na sexta; R$ 2 bilhões serão dívidas entre os cofres municipais
27/11/2019
TCESP e MPSP debatem transparência e uso do dinheiro público no dia 9
04/12/2019
Exibir Tudo

A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) apresentou hoje à tarde (3/12/2019) o novo portal “Sistema Informatizado de Contas dos Municípios (Sicom) Consulta” para os técnicos da Diretoria de Controle Externo dos Municípios (DCEM) do Tribunal de Contas. O novo sistema foi apresentado pelos analistas de sistemas Ricardo de Almeida, Rodolfo de Mattos e Thales Dias na sala Ágora, situada no prédio da Central Suricato de Fiscalização Integrada, Inteligência e Inovação do TCEMG.

De acordo com os analistas, o novo portal deve entrar em funcionamento no dia 15 de janeiro de 2020 e apresenta mais navegabilidade e melhoria no acesso e usabilidade dos relatórios. “O sistema foi reestruturado para melhorar a performance, a rastreabilidade e o histórico dos dados recebidos pelo TCEMG”, explicou o analista Rodofo de Mattos.

Rodolfo fez a abertura da reunião. Em seguida, o analista Ricardo de Almeida traçou um breve histórico sobre o sistema “Sicom Remessa”, plataforma em que os jurisdicionados enviam dados para o Tribunal. Logo após, o analista Thales Dias discorreu sobre a ferramenta de business inteligence, sistema que “trata as informações” enviadas pelas entidades e órgãos fiscalizados pelo TCE. De acordo com ele, é nesse local que a “informação de armazenamento” se transforma em “informação de negócio” e “alimenta” os sistemas do Tribunal de Contas que utilizam dados do Sicom.

Os sistemas: Sicom Consulta, o Fiscalizando com o TCE, o Pré-PCA, o PCA Análise, o Sicom LRF, o Tableau, o Dados Abertos, o CAPMG, o portal Receitas, a LRF Eletrônica, o E-Certidão, e o SISOP-MG utilizam informações do Sicom atualmente. CAPMG é o sistema de Cadastro de Agentes Públicos do Estado e dos Municípios de Minas Gerais e SISOP é o Sistema de Informações de Serviços e Obras Públicas. LRF se refere à Lei de Responsabilidade Fiscal. Além disso, o Sicom tem parcerias com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), com a Fundação João Pinheiro (FJP) e com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG).

 

Fonte: TCEMG / Quarta-feira, 4 de Dezembro de 2019 – 

https://www.tce.mg.gov.br/noticia/Detalhe/1111624195