TCEMG – Índice de Efetividade da Gestão Municipal IEGM divulga médias de 2020

Tribunal de Contas de SP orienta gestores paulistas a aderir à programa contra corrupção até dia 30
25/08/2021
Com crescimento de 28,76%, terceiro decêndio de agosto será pago na próxima segunda-feira
27/08/2021
Exibir Tudo

O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) divulgou os resultados do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) referentes ao exercício de 2020 com as sete áreas de atuação da gestão pública das cidades mineiras. O resultado usa como base as informações enviadas pelos próprios municípios por meio de um questionário.

A ferramenta permite aos gestores conhecerem a situação de seus municípios e compararem a evolução das políticas públicas. A mensuração proporcionada pelo índice possibilita a verificação de resultados, a correção de rumos, a reavaliação de prioridades e a consolidação do planejamento dos municípios. 807 cidades preencheram o questionário obrigatório, o que representa 94,60% dos municípios mineiros.

O IEGM é um indicador de processo que mensura o grau de aderência da gestão municipal a determinados processos e controles em Educação, Saúde, Gestão Fiscal, Planejamento, Meio Ambiente, Defesa Civil e Governança em Tecnologia da Informação. Como informativo de processo, o IEGM serve para orientar os gestores municipais a implantar os processos e controles que são inquiridos nos questionários. Isso para que estes processos e controles, dado a quantidade e qualidade dos insumos aplicados (recursos financeiros, físicos e humanos), ajudem a gestão a melhorar os resultados de suas políticas públicas (mais e melhores produtos e serviços públicos), para que, por fim, estes tenham impacto no desenvolvimento socioeconômico da população.

Após análise dos dados enviados, cada município recebe um resultado geral, conforme os seguintes conceitos: A: Altamente Efetiva (90%); nota B+: Muito Efetiva (entre 75% e 89,99); nota B: Efetiva (entre 60% e 74,99%); nota C+: Em Fase de Adequação (entre 50% e 59,99%); nota C: Baixo Nível de Adequação (abaixo de 49,99%).

Em uma média geral, 164 municípios atingiram a classificação B; uma cidade o nível B+; 417 estão no nível C+ e 225 no nível C. Nas dimensões analisadas, Minas teve média de 0,51 em Educação; 0,65 em Saúde; 0,46 em Planejamento; 0,68 em Gestão Fiscal; 0,38 em Meio Ambiente; 0,64 em Defesa Civil; e 0,50 em Governança em Tecnologia da Informação.

Todo cidadão ou órgão público pode ter acesso aos dados fornecidos pelos jurisdicionados. Basta acessar o site do Fiscalizando com o TCE, escolher a cidade e o ano desejados.

Fonte: https://www.tce.mg.gov.br/noticia/Detalhe/1111625254